Super Dica de Cinema
  28/07/2022 às 13h01

Os Primeiros Soldados


4
10
Os Primeiros Soldados

Em um determinado momento da história a câmera, comandada por um dos protagonistas, foca em Rose. Logo, a travesti começa a falar sobre as lutas, as dores, não somente que carrega, mas daqueles que também convivem com a mesma doença. Rose continua seu discurso, ora enraivecida, ora consciente, ora convencida do seu momento, porém acima de tudo deixando claro que a luta de toda uma comunidade está pautada na resistência. Dos confrontos diários, dos tombos da vida e agora, por conta de uma condição de saúde. E assim, você entende que este não é apenas mais um filme!

Desta forma, 'Os Primeiros Soldados', em cartaz nos cinemas, apresenta uma das melhores produções de 2022 e um retrato dinâmico, consistente e emocionante de uma época onde ser parte da comunidade LGBTQIAP+ também era um sinônimo ainda mais intenso de isolamento, dor e morte. Contudo, a obra de Rodrigo de Oliveira nos direciona por uma jornada onde os sentimentos, os sonhos e o legado daqueles que foram os primeiros a enfrentarem algo desconhecido até então, seria um exemplo de amor, compaixão e luta acima de todo abandono!

Suzano está no Brasil depois de muito tempo fora, mas não é apenas uma visita qualquer. O rapaz está contaminado pelo vírus do HIV/AIDS e essa jornada de tentar entender o que o está afligindo irá unir seu caminho com o de Rose e Humberto, ambos também portadores da doença. Juntos eles decidem enfrentar o desconhecido através de tratamentos, mas acima de tudo unidos pela esperança de tudo isso um dia acabar!

Rodrigo de Oliveira comanda a produção ambientada no início dos anos 80 e tendo como foco os primeiros casos de HIV na comunidade LGBTQIAP+. Contudo, esse não é um filme apenas sobre as dores da época e o preconceito pelo desconhecido em diferentes camadas. Esta é a história de muitos transportada pela tela de uma maneira natural, sensível e cativante!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Ao mesclar a câmera em primeira pessoa e o comando habitual, a direção consegue uma imersão imediata na história para o seu público. Nós entendemos, aprendemos e assimilamos aquele pequeno universo de Vitória, no Espírito Santo, em plena década onde as mudanças seriam ainda mais evidentes dentro da cultura pop, e principalmente com as pessoas queer. Logo, a ambientação, o figurino e a maquiagem se encarregam da contextualização de época onde cada detalhe se faz exímio para nos trazer os sentimentos vivenciados pelos personagens!

Nisso, Rodrigo se encarrega de deixar seus protagonistas nos levarem pormomentos intensos, emocionantes, tristes e alegres, numa verdadeira dança onde eles nos conduzem, experimentando as sensações que são demonstradas em tela. Vamos da alegria por algo que poderá os ajudar, da tristeza em ver que nem sempre o esperado dá certo, passando pelo medo e a incerteza do amanhã. E chegando na dor do preconceito e da exclusão!

O diretor deixa claro que esta história é apenas uma parte do que pessoas LGBTQ+ passaram ao longo dos anos e ainda sentem todos os dias. Assim, quando um pequeno grupo ganha forma em tela, compartilhando o seu dia a dia, o seu cuidado e amor, a esperança surge de ímpeto para abraçar o espectador e lembrá-lo que, assim como cantou Pabllo Vittar, "Tudo vai ficar bem...", mesmo que seja ao findar de tudo!

Para isso, trio de protagonistas se torna a força representativa e talentosa que nos arrebata! Johnny Massaro facilmente nos leva as lágrimas em seus momentos; Vitor Camilo demonstra a inocência e os receios que boa parte sentiu na pele; E Renata Carvalho entrega uma das melhores, senão melhor, atuação do cinema em 2022. Onde em um discurso ela deixa claro o que a comunidade queer representa e enfrenta todos os dias!

E sim, esta é uma das melhores produções do ano!

Quando Suzano parece estar longe de todos e cada um dos outros personagens "some" da narrativa, lembro que um arrepio passou pela minha espinha, um medo do que poderia ter ocorrido naquele momento da história! Algo que foi exemplificado pelo silêncio e atenção de todos para a tela do cinema! Essa mesma sensação parecia aquela de quando falamos sobre o que sentimos pela primeira vez ou "sair do armário" se faz tão evidente! Pois o principal temor é de estarmos sozinho a partir de então, diante de um cenário ainda desconhecido!

Mas o texto de 'Os Primeiros Soldados' se encarrega de demonstrar que sim, nós, pessoas LGBTQ+ não estamos sozinhos!  Em nossas dores, alegrias, em nossos corpos adoentados e esquecidos pela sociedade ao redor, não estamos e nunca estaremos sozinhos!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Desta forma, Rose, Humberto e Suzano são uma trindade que exemplifica que os vínculos que criamos ao longo da vida independem dos laços sanguíneos, e se fazem presentes até os últimos momentos! E a cada novo registro em câmera na busca da esperança e da cura, vibramos quando chegam aos remédios, rimos com o dia a dia entre amigos cozinhando, e derramamos lágrimas quando uma carta parece encerrar de vez aquilo que seria a solução derradeira!

Novamente, você entende que este não é apenas mais um filme! E sim uma declaração, um manifesto com imagem e som de quem resiste todos os dias!

'Os Primeiros Soldados' apresenta uma das melhores produções de 2022 e um retrato dinâmico, consistente e emocionante de uma época onde ser parte da comunidade LGBTQIAP+ também era um sinônimo ainda mais intenso de isolamento, dor e morte. Contudo, a obra de Rodrigo de Oliveira nos direciona por uma jornada onde os sentimentos, os sonhos e o legado daqueles que foram os primeiros a enfrentarem algo desconhecido até então, seria um exemplo de amor, compaixão e luta acima de todo abandono!

A produção então se encarrega de demonstrar que sim, nós, pessoas LGBTQ+ não estamos sozinhos! Seja em nossas dores, alegrias, em nossos corpos adoentados e esquecidos pela sociedade ao redor, não estamos e nunca estaremos solitários!

Rodrigo de Oliveira entrega mais que um filme! Entrega uma declaração, um manifesto de quem resiste todos os dias!

'Os Primeiros Soldados' está em cartaz nos cinemas!

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

222
47

Amigos da Super