Super Dica de Cinema
  20/12/2021 às 11h31

Homem-Aranha: Sem Volta para Casa


2
0
Homem-Aranha: Sem Volta para Casa

ESTA CRÍTICA NÃO CONTÉM SPOILERS

Certamente o Homem-Aranha é o herói que mais simboliza o seu público! Toda persona inteligente que se dedica em ajudar os demais, mas não consegue ajustar sua própria vida, se encontra em suas ações, aventuras e situações de suas histórias. E por isso sua popularidade se estende além dos quadrinhos. Cinema, games, séries, são inúmeras as mídias e produtos que trouxeram o Cabeça-de-Teia como foco, mas assim como toda jornada, amadurecer para certos pontos não é tão fácil e este talvez se torne um dos ensinamentos mais importantes que Peter Parker tem para transmitir para quem o acompanha!

Desta forma, 'Homem-Aranha: Sem Volta para Casa'  chega aos cinemas entregando a narrativa que melhor explora, desenvolve e prepara o caminho para o Peter Parker. E ao trazer de volta rostos conhecidos, aprofunda ainda mais o caráter e as ações do herói, comprovando que não se pode salvar a todos. E se com grandes poderes, vem grandes responsabilidades, está mais que na hora do Amigão da Vizinhança entender de uma vez o seu papel diante da sociedade, principalmente daqueles que ama e quer manter seguros! Nem que para isso, um toque mágico que se faça mais do que necessário!

Peter Parker é o Homem-Aranha! Isso está estampado em todos os jornais, vídeos e redes sociais no mundo inteiro. Peter não terá paz e mesmo não querendo, precisa enfrentar acusações de algo que não cometeu. Além disso, essa descoberta está afetando a vida de M.J e Ned, por conta de sua amizade. Então, o jovem herói decide pedir ajuda e ao contatar o Doutor Estranho um feitiço é lançado para que todos esqueçam que Peter Parker é o Homem-Aranha, contudo algo sai errado e todos aqueles que sabem de sua identidade, todos de todos os universos possíveis estão chegando, fazendo com que o Amigão da Vizinhança enfrente ameaças que jamais imaginou antes!

Jon Watts retorna à direção para encerrar essa primeira trilogia do Homem-Aranha após o acordo entre Marvel Studios e Sony Pictures, e desta vez o comando parece encontrar finalmente o caminho adequado para conduzir o protagonista dentro das linhas de desenvolvimento que se espera do herói e de seu alter ego.

E tudo começa sem rodeios, direto para os acontecimentos de "Longe de Casa" e suas consequências! Para isso, Watts vai costurando uma série de situações que começam a trazer para Peter o peso dos problemas e de suas ações como Homem-Aranha. Por isso a direção trata de realizar o contraponto assertivo entre o adolescente que está preocupado com seu futuro em uma das melhores faculdades do país e a pressão pública para com os feitos do Cabeça-de-Teia.

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Porém é necessário avançar na história e talvez a primeira parte do longa demore um pouco a alcançar o ritmo adequado dentro do que se espera. Apesar de encontrar o rumo assim que a ação começa a ganhar mais relevância em tela, certos cortes realizados parecem ser abruptos demais ou até mesmo montados de maneira episódica. O que gera uma certa estranheza de quem assiste, contudo, nada que estrague a experiência que está por vir. E se de início parece que não teremos nada além de um drama adolescente, Jon Watts começa a inserir de maneira orgânica e competente as aparições que tanto se espera, sendo que algumas você nem esperava tanto assim.

Deste modo, a produção vai desenhando a trama que precisa, em paralelo com o desenvolvimento de seu protagonista, pois nada que venha ocorrer está longe da figura de Peter e do Homem-Aranha. Assim batalhas contra Dr. Octopus, Electro e o Duende Verde ganham uma proporção ainda maior, pois o público conhece aquelas figuras, mas o "Teioso" que está em tela não!

Logo, a direção coloca o peso do perigo a partir desses encontros na narrativa. Um perigo que se encontra durante os embates e fora apontado para as pessoas que Peter ama. Trazendo consequências desastrosas, mas importantes para o seu amadurecimento. Novamente, Jon Watts entende o personagem que está trabalhando, de tal modo, realiza um confronto dos quadrinhos diante dos nossos olhos, onde um jovem Homem-Aranha luta contra seu maior rival, que além mais maduro e desconhecido por ele, possui um traço que o rapaz ainda não possui, a vingança. Sendo essa uma metáfora perfeita para a vida adulta e para forma que Parker lidará com tudo que está por vir. O que os quadrinhos nos mostrou certa vez finalmente é visto adaptado nos cinemas!

Peter sempre teve figuras para o ajudar, Tony Stark, Tia May, Happy, M.J, Ned! Sempre houve pessoas a sua volta prontas para encarar os problemas que viessem, pois um jovem não teria total controle, ou estrutura para lidar com as consequências. E desta vez, o resultado é um confronto direto com aquilo que o personagem estabeleceu!

Desde as acusações de ter matado uma pessoa, o envolvimento com os Vingadores e sua exposição ir limitando as opções de um futuro, cada ponto apresentado na narrativa torna a jornada de Peter ainda mais próxima da realidade. Pois todo mundo precisa lidar com fracassos, com as rejeições e as oportunidades que se tornam escassas em certos momentos da vida! Entretanto, como se trata de um universo fantasioso, a magia poderia consertar cada um destes pontos. Poderia se não fosse um pequeno erro! E por mais que possa parecer, Doutro Estranho não é um mentor, não é mais uma daquelas figuras atreladas a Peter somente para dar uma "ajudinha" para vencer a batalha. Desta vez, mesmo cercado de diversos rostos conhecidos, o Cabeça-de-Teia precisa encontrar dentro de si a força necessária para enfrentar as perdas, as dores e os sentimentos diante da vida!

É necessário crescer! O rapaz que tanto queria ser um Vingador agora enfrenta os problemas de igual magnitude. E como um jovem-adulto descobrindo a crueldade da vida, os golpes que irá levar vão doer muito mais para que deixe de lado certas dúvidas e encare os seus atos de frente! Pois nem sempre se consegue vencer tudo de maneira plena!

Desta forma, a cada vilão novo que enfrenta, uma peça fundamental para este desenvolvimento se encaixa na trama. Principalmente quando o que poderia ser fácil para se livrar de cada um, se torna uma atitude de altruísmo capaz de modificar aquilo que o multiverso nunca previu! E se mesmo assim Peter ainda estiver com dúvidas, tomado pela dor de uma partida ou pela vingança, ele será lembrado da figura que representa e de que com grandes poderes, vem grandes responsabilidades!

Chegamos então numa história que demonstra o amadurecimento do protagonista, não apenas como o herói que queríamos encontrar por conta das páginas que líamos, mas sendo a persona que simboliza algo muito maior. Sendo este o combate mais difícil que o Homem-Aranha já enfrentou!

'Homem-Aranha: Sem Volta para Casa' é um daqueles momentos Marvel apoteóticos que merecem ser vistos no cinema, em alto e bom som, pois o símbolo nerd em figura de herói nos entrega uma aventura digna dos quadrinhos!

Ao trabalhar elementos que corrigem o passado, apontando para o futuro, temos uma obra sobre amadurecimento, ao mesmo tempo que a cada nova aparição, Peter Parker se desenvolve ainda mais, demonstrando o quão importante a figura do Homem-Aranha é! Ainda que as consequências disto sejam desastrosas! Porém tais pontos fazem parte da jornada do Cabeça-de-Teia e se com grandes poderes, vem grandes responsabilidades, está mais que na hora do Amigão da Vizinhança entender de uma vez o seu papel diante da sociedade, principalmente daqueles que ama e quer manter seguros!

Ao final, Marvel e Sony nos dão uma aventura que surpreende, empolga, nos faz vibrar, novamente tornando a sala de cinema um grande estádio, tal qual o sentimento ao lermos o encerramento de uma saga nas páginas! E este sentimento, somente o Homem-Aranha poderia causar!

'Homem-Aranha: Sem Volta para Casa' está em cartaz nos cinemas!
•IMPORTANTE: O filme possui 2 cenas pós-créditos! 

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

171
17

Amigos da Super