Super Dica de Cinema
  08/09/2021 às 11h29

Cinderela


8
0
Cinderela

Existem adaptações que parecem ser uma boa ideia na cabeça dos produtores. E normalmente envolvem nomes conhecidos e até mesmo uma trama que já foi explora outras vezes, mas naquele momento, quem está à frente de tais obras pensa que a sua visão é tão única quanto as outras trocentas versões realizadas da mesma história. Logo, existem inúmeras boas intenções para trama, porém sem qualquer base para fundamentar sua existência.

Deste modo, 'Cinderela' chegou ao Amazon Prime Video com um elenco repleto de famosos, músicas conhecidas em novas roupagens e a clássica narrativa da moça que quer ir ao baile e é ajudada por uma Fada Madrinha! Sim, a gente já viu essa adaptação diversas vezes, conhecemos os rumos da história de diferentes formas e tudo culmina sempre na mesma coisa! Contudo, aqui falta algo fundamental para que uma versão realmente seja icônica: Personalidade! E nem toda a magia de Billy Porter conseguiu isso!

Cinderela vive realizando as tarefas de casa para sua madrasta e as suas filhas, mas a jovem sonha com algo mais. A moça desenha e faz os próprios vestidos e deseja ter chance de vender suas criações na cidade. Porém tudo muda quando o baile se aproxima e ela não é permitida de ir. Logo, com um toque de mágica, Cinderela ganhará a chance de mudar sua história, contudo não poderá esquecer que quando der meia-noite, tudo retorna como era antes!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Kay Cannon comanda a produção que adapta novamente o conto de fadas que todos nós conhecemos. E foi até difícil escrever uma sinopse porque qualquer um conhece a narrativa da "gata borralheira" que vivia fazendo as atividades de casa, era maltratada pela madrasta, mas que almejava encontrar o grande amor.

Grande parte disso está na estrutura principal do filme, entretanto, direção se encarrega de colocar um toque de humor a mais e números musicais! Essa mistura poderia resultar em duas coisas: Numa dinâmica, divertida e descompromissada adaptação ou numa versão que mais parece ter sido realizada no pátio da escola, com a playlist de algum aluno ligada no modo aleatório. E o que encontramos está totalmente atrelado ao segundo resultado em questão. Os cenários são mal construídos, poucos efeitos visuais são malfeitos, sem contar a falta de contextualização sobre o reino, época e costumes. O que torna tudo altamente confuso! Nos deixando ainda mais receosos com o elenco em questão!

As atuações são nada convincentes, as canções são interessantes e algumas recebem uma atualização assertiva, e nada além disso. Já outras são uma grande ofensa, como "Somebody To Love" do Queen que é completamente sofrível de assistir diante da inexistência de emoção quando Nicholas Galitzine começa a cantar e atuar. Enquanto Camila Cabello é esforçada e Idina Menzel possui a melhor performance (O que não surpreende ninguém) quando entoa "Material Girl"! E Billy Porter, com seu "Fado Madrinho", é fabuloso quando chega, canta "Shining Star" do Earth, Wind & Fire e sai de cena!

No mais é difícil salvar essa Cinderela de uma mesmice total!

Vocês conhecem "Para sempre Cinderela"? Com a Drew Barrymore? É um filme 1998 que atualiza a história do conto de fadas no final dos anos 90 e já mostra a Cinderela como uma jovem determinada a seguir seus próprios anseios, invés de ficar esperando algo acontecer em sua vida. Nesta produção há momentos ótimos, como baile que é a fantasia, a madrasta vivida por Anjelica Huston icônica tramando suas maldades e a inserção de figuras reais como Leonardo da Vinci. E o que tudo isso tem a ver com este "Cinderela"?

Simples, atualizar uma narrativa requer um cuidado muito especial principalmente para não tornar a história um amaranhado de discursos que não conseguem conversar entre si, e milagrosamente, são resolvidos nos dez minutos finais. Sendo que a mágica aconteceu antes do baile, então no quesito construção de roteiro, não tem efeito!

As ideias desta versão são boas, justamente quando vemos em Cinderela a determinação de seguir o seu sonho que não está na figura de um homem. E sim nos seus dons, talentos e na confiança que possui! Contudo, essa figura forte acaba se perdendo quando é necessário investir na trama do casal sem química. Já que Camila Cabello e Nicholas Galitzine não convencem em suas cenas juntos! O que nos resta são momentos pontuais onde se consegue rir, achar interessante e se sentir envolvido pelos musicais. Só!

E com tantos talentos no elenco, temos um grande desperdício!

'Cinderela' é uma esforçada adaptação que sofre pelo excesso de versões já realizadas do mesmo conto de fadas! E apesar das boas ideias o filme não consegue sustentar os discursos que carrega, muito menos entregar personalidade para fazer com que tudo saia da mesmice que só é quebrada por números musicais, em sua maioria nada envolventes. Tornando esta nova versão da "princesa", vazia e esquecível!

Talvez seja o tempo de deixar o conto de lado e focar em outras histórias. Nada de versões alternativas com personagens secundários ou toque sombrio, simplesmente, deixemos como está. A única coisa que ao final nos faz querer novamente é Billy Porter como Fado Madrinho! Em todo caso, se os produtores de cinema ainda quiserem fazer uma outra versão da "gata borralheira", sugiro vir até o Brasil, mais precisamente na Bahia, pois tem uma Cinderela Baiana esperando para receber um novo toque de mágica novamente!

Cinderela está disponível na Amazon Prime Video.

Will Weber
Geek Guia

 

Tags

Últimas Dicas

sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

145
18

Amigos da Super