Notícias
  06/05/2020 às 10h20

Você Nem Imagina


15
0
Você Nem Imagina

Há quem diga que comédias românticas adolescentes tendem a seguir os mesmos moldes em suas histórias: alguém que precisa conquistar outro(a), porém existe a timidez e assim um plano mirabolante é montado para que enfim o par amoroso possa ficar junto, mesmo que isso envolva mentiras e revelações. Sem contar em que algum momento vamos ter um número musical!

Contudo, em Você Nem Imagina da Netflix, chegamos a um ponto interessante na mudança da estrutura principal desse gênero cinematográfico, onde o que precisa ser conquistado não é outra pessoa, mas sim a confiança em si mesmo!

Pois a jornada de Ellie Chu pode ser a de qualquer um/uma!

Ellie Chu é uma adolescente do ensino médio que divide a vida entre ensaios da banda da escola, a ajuda no trabalho do pai e o dinheiro que ganha fazendo a lição de casa de seus colegas. Até que um dia, Paul Munsky pede sua ajuda, não para uma tarefa do colégio, mas para escrever uma carta para a garota de quem ele gosta, Aster Flores. E o que parecia um desafio para a jovem chinesa em sua escrita se torna uma jornada sobre descobertas e o amor que encontramos em nós mesmos!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Alice Wu dirige e assina o roteiro da produção, tratando cada momento de sua protagonista com muita delicadeza e verdade.

A diretora demonstra que não quer fazer apenas mais um filme da Netflix, com adolescentes apaixonados e situações engraçadas. Há todo um esforço em transformar cada momento em algo único, com sentimentos bem empregados e demonstrados de forma convincente em tela. Para isso, ela se apoia nos clichês já conhecidos e quando se espera mais do mesmo, a direção subverte essas expectativas entregando sempre algo a mais.
Desta forma, quando nos apresenta uma montagem acerca da protagonista e do coadjuvante tentando entender como Aster pensa e faz as coisas, as cenas vão criando cada vez mais interação entre os dois. Um possível romance? Não, uma amizade sendo estabelecida.

Ou quando temos a já conhecida sequência da "Noite de Talentos", surpreendentemente a câmera cria um clima intimista, simples e altamente tocante. De igual modo quando se espera que no decorrer da trama tenhamos o clássico vilão ou vilã desse tipo de histórias, eles não surgem. O estereótipo existe, mas fica orbitando em torno da história que realmente importa: A vida de Ellie! E para isso a diretora atrela toda a capacidade de emocionar, trazer delicadeza e muitas facetas em uma personagem que vai crescendo conforme escreve as cartas de seu colega de escola.

Logicamente isso ocorre por conta da ótima atuação de Leah Lewis que demonstra inocência e força ao passo que vai descobrindo, através de sua protagonista, as formas para lidar com seus sentimentos e com as pessoas a sua volta. E novamente temos uma quebra na expectativa do público com relação aonde a personagem irá chegar!

Essa não é uma história de amor!

A protagonista deixa isso bem claro logo de início, nos preparando para o que está por vir! Não que o filme seja sobre situações ruins acontecendo, totalmente o contrário, mas é justamente para que não criemos expectativas sobre algo que não vai ocorrer de forma quase que "mágica". Nada de cartas para ex-namorados ou barracas com pessoas onde você encontra o amor verdadeiro, o que realmente importa aqui é o amor descoberto dentro de si mesmo!

Ellie se vê apaixonada, porém lidar com esse sentimento se torna cada vez mais complicado, principalmente quando ao se aproximar de Aster, percebe traços dessa reciprocidade. E essa descoberta, tratada de forma tão delicada e simples, dá um tom maior ainda sobre a verdade que a personagem passa a viver quando entende seu lugar como pessoa. Ou seja, essa não é uma história sobre amar alguém, é sobre amar a si próprio em primeiro lugar e o restante é a mais pura consequência. Nem que isso leve dois anos!

E isso se reflete nos demais personagens que vão se encontrando dentro de suas características, escolhas, decisões e revelações, ainda que sejam feitas no meio do culto de domingo de manhã!

Logo, a história de amor perfeita somente existe quando você escolhe escrever de acordo com aquilo que você é e deseja realizar!

Você Nem Imagina quebra com os padrões estabelecidos das comédias românticas adolescentes, até mesmo rompendo com as possíveis novas regras que histórias LGBTQ+ tenham que possuir no cinema.

O resultado é uma jornada delicada, tocante e verdadeira sobre encontrar o amor por si próprio! Ao mesmo tempo, a direção quebra as expectativas do espectador trazendo uma narrativa que diverte, faz rir e certamente toca o coração!

Ao final, a história de Ellie Chu pode ser a sua, a minha, de todos nós em algum momento, pois sempre temos algo para descobrir em nós mesmos, sempre temos algo para demonstrar e sempre temos algo para amar. Seja uma outra pessoa ou uma característica própria!

E temos que concordar com a protagonista: O amor não é tão fácil, porém é um esforço!

Você Nem Imagina está disponível na Netflix!

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

243
43

Amigos da Super