Notícias
  23/07/2021 às 14h41

Space Jam: Um Novo Legado


6
0
Space Jam: Um Novo Legado

Em 1996, "Space Jam: O Jogo do Século" trouxe os Looney Tunes contracenando ao lado de Michael Jordan em um dos filmes mais nostálgicos de todos os tempos. Os jovens adultos e adultos, lembram da produção com carinho, seja pelos momentos absurdos com as figuras animadas, seja pela trilha sonora que não saía da cabeça quando o filme acabava! E como todo e qualquer sucesso de Hollywood (Apesar da crítica da época ter detonado a onbra), Space Jam ganhou uma continuação que mais parece um remake de tudo o que foi feito!

Deste modo, 'Space Jam: Um Novo Legado' chega aos cinemas trazendo LeBron James no papel principal e desta vez, tendo que se juntar a Perna Longa e seus amigos, para uma disputa de basquete. Porém, o que parece ser a reunião de todo universo Warner no mesmo longa-metragem, perde-se na falta de personalidade e ao apostar na dinâmica para as novas gerações, simplesmente ignora o filme anterior de maneira desnecessária! Infelizmente não se poder burlar a regra das refilmagens: Não se exclui o original!

LeBron James é um dos maiores nomes do basquete no mundo e se tornou um dos mais carismáticos atletas dos últimos tempos. Mas o seu relacionamento com o filho do meio, Dom, não é dos melhores. Assim, quando ambos são transportados para dentro do servidor da Warner Bros., King James deverá encontrar o time perfeito para derrotar um vilão que quer prendê-los lá dentro para todo sempre. E é aí que Perna Longa, Patolino, Lola Bunny, Taz e os demais surgem para ajudar!

Malcolm D. Lee é quem comanda a produção que soa mais como um reboot/remake do que uma continuação do longa de 1996! E para falar mais sobre o que este "Space Jam" traz é necessário tirar o "elefante" da sala logo: Temos uma direção genérica e sem qualquer inventividade!

A obra ainda possui um time de oito roteiristas! Sim, oito para realizar algo que não se sustenta sem as referências aos universos e propriedades intelectuais da Warner. Esses pontos, talvez sejam os mais interessantes e bem colocados no filme. A forma como os personagens viajam por entre os "mundos", com suas próprias características num grande exercício de autocitação. É bacana e se encaixa quando chegamos ao momento tão esperado, o jogo!

Contudo, o restante da trama não se estabelece de ponto algum, e vai para lugar nenhum! Não que a produção com Michael Jordan fosse exímia no quesito direção e roteiro, mas parece que eles sabiam disso e faziam com que tudo transmitisse o ar de um grande comercial para vender produtos. Aqui, existe todo um tom de drama, conflito e necessidade de se comunicar com a nova geração! Por isso, a ambientação para uma game onde o importante é o desenvolvimento durante a game play, do que necessariamente pontuar, é dinâmico, mas não dura o tempo o suficiente para nos fazer realmente torcer e gerar aquela diversão esperada!

Ah, e sabe aquela trilha sonora que te faz sair com as músicas na cabeça? Não espere isso aqui!

Apesar desses pontos, os efeitos visuais para criar os Looney Tunes são exímios, desde os momentos em 2D, com todo aquele mundo dos desenhos e principalmente quando as versões digitais ganham forma durante a partida! Além disso, por mais que LeBron James não seja ator, o seu carisma sustenta diversos momentos da trama, faz com que as piadas funcionem e entrega bem mais que Michael Jordan! Já Don Cheadle literalmente ligou o botão do "dane-se" aqui, e está afetado, caricato e se encaixando no que é proposto!

E entre altos e baixos, falta ainda personalidade e um toque a mais de criatividade, do que simplesmente colocar figurantes que representem outros filmes do estúdio!

Passar pela mão de oito roteiristas é um grande problema, pois se analisarmos, toda e qualquer grande obra que recebe muitas "mãos" durante a sua concepção acaba apresentando algo nada satisfatório! Falando assim, parece que "Space Jam: Um Novo Legado" é um grande fracasso, mas não se trata disso!

A dinâmica entre LeBron e os personagens funciona, o arco de pai e filho é interessante, o vilão ser um algoritmo responsável por tudo se encaixa em questões atuais e a atualização de personagens, e falta de alguns, completa o sentido total do longa! E sim, a Lola Bunny não sexualizada é um acerto sem lacração, pois se chama respeito pelas personagens femininas, sejam elas digitais ou não! Vê se cresce, nerd!

E apesar de ser muito bacana encontrar os easter eggs ao longo da partida com as produções da Warner, e isso envolve Harry Potter, DC Comics, Hannah Barbera, Mad Max, Casablanca, It: A Coisa, os filmes de Invocação do Mal, entre outros, tudo é muito jogado de qualquer forma, fazendo com que o filme em vários momentos seja apenas a referência pela referência. Sem contar que muitos dos Looney Tunes nada fazem, justamente pois se perde um tempo para chegar ao momento do jogo em si e o drama ganha uma proporção que ninguém pediu!

Algo que o filme de 1996 fez foi, aproveitar cada personagem dentro de suas "habilidades" como desenho animado, isso até existe aqui, mas dura pouco mais de dez minutos e logo acaba, ou é substituído pela própria dinâmica do game que está na narrativa, o que reduz completamente a presença de Perna Longa e seus amigos. E pensando de um jeito racional: se um game já consegue gerar suas próprias combinações de "poderes", por que acrescentar tais figuras?

Entretanto nada aqui é para ser racional ou pautado em análises profundas, é sobre diversão! E lógico que ouvir as falas icônicas de Patolino, Frajola, Gaguinho, nos arrancam risos, sem contar que procurar personagens conhecidos na plateia se torna um exercício pra lá de dinâmico no longa. Por isso, o que falta nesse "Space Jam" é o fato de não se levar a sério, tão pouco deixar de lado o que já aconteceu não é a melhor saída na trama, pois se você fala de "legado" é porque alguém veio antes para que você estivesse naquele lugar!

'Space Jam: Um Novo Legado' é visualmente sensacional, arranca risadas do público, mas como legado de verdade do que foi feito em 1996, passa bem longe. O fato é que ao ignorar o filme anterior, esse tenta emular muita coisa atual e em sua linguagem "jovem" é apenas vazia, sem personalidade e procura se sustentar nas referências as obras da Warner. Mas é certo que muitos vão amar, pois é sempre bom ver os Looney Tunes em tela e o carisma de LeBron James ainda ajuda nessa partida nada vitoriosa!

O que falta na produção é criatividade ao usar os personagens e o fato de se levar a sério demais em momentos que não precisam, prejudica e arrasta situações que não queremos ver em tela. Pois é o Perna Longa jogando basquete, o Patolino de treinador, o Gaguinho cantando rap que realmente importa!

Tudo bem que o de 1996 não é um esplendor cinematográfico, mas até hoje diversas cenas ainda estão na memória! E deste, nem sequer a música a gente lembra!

'Space Jam: Um Novo Legado' está em cartaz nos cinemas!

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

145
18

Amigos da Super