Notícias
  04/04/2022 às 11h47

Morbius


11
0
Morbius

Um grande sentimento de confusão é o que surge após esse filme! Não que a gente tenha odiado o que viu, tão pouco "morrido" de amores, mas bate aquela sensação de que não sabemos ao certo o que dizer sobre o que acabamos de assistir! E isso se torna uma tarefa ainda mais complicada quanto colocamos em palavras esse tipo de sentimento. Mesmo que a obra faça referências e tente se unir a um universo maior, e sinceramente, talvez isso pouco ajude!

Desta forma, 'Morbius' chega aos cinemas como mais um "capítulo" do universo da Sony de heróis Marvel. Logo, nesta produção que flerta com o terror e o gênero de super-heróis, o que falta de fato é personalidade para saber qual caminho quer percorrer durante a sua narrativa, ao mesmo tempo que consegue trazer aquela boa dose de entretenimento escapista que tanto precisamos no cinema ultimamente. Ou seja, neste momento a "balança da crítica" talvez esteja em equilíbrio, nem fria, nem quente, morna! Algo que não agrada muitos também!

Michael Morbius é um doutor que procura encontrar a cura para uma doença no sangue que aflige inúmeras pessoas, incluindo ele mesmo. Quando finalmente parece encontrar uma forma de deter infecção, o médico realiza o experimento em si, o transformando em um ser híbrido de homem e morcego, praticamente um vampiro. Assim, ele passa a ser procurado por inúmeros crimes, mas precisa comprovar a sua inocência e deter aquele que sempre esteve ao seu lado, mas que também assumiu a mesma figura vampiresca para se salvar da mesma doença que Morbius.

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Daniel Espinosa comanda a produção da Sony, baseada no vilão dos quadrinhos da Marvel e inimigo direto do Homem-Aranha. E como nesta criação de universo cinematográfico tudo precisa fazer referência ao cabeça-de-teia, aqui parece não respeitar muito bem questões de continuidade narrativa, enredo de outros filmes ou construção do que está sendo realizado pela empresa de Kevin Feige. É uma "mistura tudo e vamos ver no que dá"!

E nessa atitude de juntar muito do que já foi feito antes, temos uma cópia de diferentes obras dos estúdios que produzem o filme, resultando numa entrega sem nenhuma personalidade!

Ao mesmo tempo, existem méritos nessa empreitada! Por incrível que possa parecer ou que os críticos queiram admitir! A narrativa vai direto ao ponto sem enrolação, justamente pela duração ser assertiva nisso, sem precisar ficar delongando em acontecimentos que não interessam ao público. O espectador quer ver o protagonista se transformando? Ok, te damos isso aos 20 minutos de filme. O espectador quer ação? É o que vem logo em seguida. Quer um toque de terror, pois todo filme com temática de vampiro possui, somos entregues a uma ótima cena num corredor vazio de hospital assustador, com luzes automáticas criando a atmosfera certa para um ataque em busca de sangue!

Tais acontecimentos facilitam o entretenimento e diversão escapista que cai como luva nesse universo estabelecido pela Sony, contudo, as intenções do vilão se tornam quase que nulas, a investigação policial é ridícula e coisas simples como: Se Morbius é um procurado da lei, como manteve o celular que sempre usou até agora e eles não o encontraram? Some isso a uso "de centavos" em efeitos visuais que não fazem sentido!

É como se o pessoal do design tivesse aberto uma pasta antiga da Marvel, na época de 'Elektra', 'Demolidor' do Ben Affleck, 'X-Men: O Confronto Final' e o sofrido 'X-Men: Apocalipse' e pegasse o conhecido efeito de "poderzinho de fumaça" para dar um toque diferenciado às habilidades do vampiro protagonista intensificado pela câmera lenta e os trezentos e sessenta graus que deixariam Zack Snyder orgulhoso!

Assim, nem tudo isso coloca nesse filme um toque de personalidade ou traz algo de memorável nesses quesitos!

Vamos lá! Michael Morbius tem uma doença, descobre a cura e isso o transforma numa espécie de vampiro. O seu amigo, que também tinha a doença, quer a tal cura, Morbius se recusa, mas ele usa assim mesmo, o levando a se tornar também um "vampiro"! E temos pelos próximos dois atos do filme luta de "poderzinho" de fumaça de figuras praticamente iguais que você só nota a diferença por conta da cor das roupas que usam!

Onde já vimos isso? Em 'Venom 2', 'Homem de Ferro 2', 'Homem-Aranha 3' do Tobey Maguire, e vários outros do gênero de herói que possuem esse conceito!

Deste modo, tudo nessa narrativa, além de fazer referências ao Homem-Aranha (Algumas estão espalhadas, fique atento), não se preocupa em dar originalidade a nada. Até os momentos de piadas são previsíveis e se você fizer um mínimo de esforço vai entender sobre o que eles irão falar, pois todos os personagens estão longe de ser profundos.

Entretanto, existe diversão em meio tudo isso. Seja com a descoberta de poder voar de Morbius, o uso do sonar, e até mesmo quando os elementos de terror tomam conta da tela. Existem resquícios de algo muito bom no todo, porém que foi minado devido a necessidade de tornar este mais um inimigo do Peter Parker do cinema de algum jeito. Independentemente do tamanho que o furo do roteiro possuir desta vez!

'Morbius' é um grande passeio de montanha-russa cinematográfico! Você aproveita a adrenalina, a experiência, o momento que mexe com suas emoções, mas assim que tudo isso passa, você só deseja que acabe e não precisa ter repetição!

O que falta é personalidade para saber qual caminho percorrer durante a sua narrativa, seja construir um herói ou ir para o lado aterrador. Ao mesmo tempo, o filme consegue trazer aquela boa dose de entretenimento escapista que tanto precisamos no cinema ultimamente, sem aquela preocupação de conceitos mirabolantes! Ao final, a confusão está estabelecida! Não apenas na vida de Morbius a partir desta história, mas nesse universo da Sony de heróis que certamente podemos esperar qualquer coisa! E isso não quer dizer que é ruim, também não quer dizer que é bom!

'Morbius' está nos cinemas e possui 2 cenas pós-créditos!

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

185
23

Amigos da Super