Notícias
  10/11/2015 às 19h02

Lojas de shoppings não irão funcionar aos domingos


Lojas de shoppings não irão funcionar aos domingos

O Sindicato dos Comerciários do Espírito Santo (Sindicomerciários-ES) começou a notificar, nesta terça-feira (10), os lojistas dos shoppings da Grande Vitória para o não funcionamento aos domingos. A partir da notificação, os empresários têm dez dias para se organizarem, sob o risco de enfrentarem ações judiciais.

Portaria do Ministério do Trabalho, publicada em 7 de julho, determina que os comércios só podem abrir aos domingos se conseguirem acordos com os sindicatos correspondentes. Contudo, segundo o diretor de Administração e Finanças do Sindicomerciários-ES, Rodrigo Rocha, o fechamento aos domingos é um desejo antigo da categoria.

+ Baixe o aplicativo da FM Super gratuitamente na loja do seu smartphone e acompanhe tudo o que acontece nos bastidores da rádio e do mundo sertanejo.

“Ter folga fixada aos domingos sempre foi uma reivindicação dos comerciários. Em 2008, conseguimos um acordo com a Fecomércio para que os supermercados não abrissem. Na época, foi dito que não havia como estender a decisão para todo o comércio, somente o setor supermercadista, mas não desistimos de lutar”.

O diretor do sindicato entende que a medida pode ter impacto negativo no início, mas não a considera impopular. “Com respeito à sociedade, foi muito mais difícil fechar os supermercados, porque eles estão presentes em todos os municípios. Já os shoppings ficam concentrados em alguns poucos centros, nas grandes cidades. Não considero que a intenção seja tão mal vista, já que a maioria da população não tem acesso aos shoppings e as áreas de lazer (cinema e praça de alimentação) continuarão abertas”.

De acordo com Rodrigo, o domingo, ao contrário do que muitos pensam, não é um bom dia de vendas. Ele conta que vários comerciantes estão discutindo com as administrações dos shoppings capixabas para retirar a obrigatoriedade de as lojas abrirem no dia. Atualmente, os contratos dos empresários com os centros comerciais preveem multas para quem deixar seu estabelecimento fechado.

“O que faz a pessoa consumir mais é a melhoria de renda, mais dinheiro no bolso, e não um dia aberto a mais nos shoppings”, completa Rodrigo Rocha.

Fecomércio ES vê como atraso para o estado e país

Se a medida é comemorada pelo Sindicato dos Comerciários, o mesmo não se pode dizer de quem representa a classe dos empresários do comércio. Segundo José Carlos Bergamin, conselheiro da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Espírito Santo (Fecomércio ES), a intenção vai na contramão do que prega hoje o mundo moderno.

“O nosso estado já é inusitado, por fechar os supermercados aos domingos. Fechar as lojas dos shoppings seria mais um episódio do imenso atraso em que vive o Espírito Santo e o Brasil. Nos países mais evoluídos, as relações de trabalhos são livres, o mundo caminha para uma desregulamentação”.

Bergamin diz que a categoria dos comerciários está enganada ao tomar como base a Portaria do Ministério do Trabalho, já que ela só vale para trabalhadores que não foram contratados para regime de escala.

“Os shoppings possuem uma Lei normativa sobre o tema, e uma Lei vale mais que uma Portaria. Sem falar que os funcionários das lojas ganham uma folga semanal. Eles trocam um dia fraco do meio da semana por um dia de muitas vendas. Como a maioria recebe por comissão, preferem trabalhar no domingo. Quando a pessoa vai procurar emprego, ela já sabe qual será sua escala. Por isso muitos preferem ser empregados de lojas de rua, que não abrem no fim de semana”.

O conselheiro da Fecomércio alerta ainda que, como o domingo é o segundo melhor dia da semana em vendas, fechar as lojas representaria pelo menos uma queda de 20% no faturamento do setor. “Com essa queda nas vendas, serão feitos cortes no orçamento. O número de postos de trabalho no comércio cairá bastante, pode ter certeza”.

Fonte: ES Hoje
Foto: Divulgação

sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

89
4

Amigos da Super