Notícias
  04/11/2021 às 17h14

Exército de Ladrões: Invasão da Europa


6
0
Exército de Ladrões: Invasão da Europa

Um filme de golpe ou roubo trata praticamente de contar o mesmo formato de história. Algo que precisa ser pego ou local que deverá ser invadido, a equipe é apresentada e cada um possui uma habilidade importante para aquele time, há uma reviravolta que coloca alguém do grupo contra os outros e o desfecho revela um plano tão absurdo quanto o que estava sendo colocado em prático. Tudo isso encontramos no novo filme da Netflix, mas com um leve toque de personalidade.

'Exército de Ladrões: Invasão da Europa' apresenta cada um dos pontos citados acima, mas graças ao seu protagonista as coisas conseguem ir para um outro âmbito além do genérico. Não que isso seja realizado o tempo todo, porém se compararmos a outras produções do subgênero recentes, esta consegue ser mais do que podemos esperar!

Sebastian é um bancário que vive de maneira monótona na Alemanha. Porém, nas horas vagas ele é um expert em abrir cofres, mesmo que não tenha feito nenhum trabalho desta forma. Logo, quando a ladra Gwendoline aparece, oferecendo um trabalho que colocará o rapaz para abrir os cofres mais difíceis do mundo pela Europa, Sebastian vê a chance para mudar de vida e de nome. Esta é a história de Ludwig Dieter antes de 'Army of the Dead' de Zack Snyder!

Matthias Schweighöfer além de protagonizar, dirige a produção que tem produção e roteiro de Zack Snyder, dentro do universo apresentado anteriormente em 'Army of the Dead'! E o contexto está lá presente e se encaixa da proposta inicial da obra.

O interessante é que Matthias sabe como conduzir não apenas seu personagem, que desta vez nos mostra de onde vieram tantas excentricidades, mas aproveita para ir um pouco além do que se espera de produções com equipes habilidosas prontas para roubar algo. Não que ele "reinvente a roda" do subgênero, só que há todo um toque dinâmico para como as coisas funcionam.

Logo, as sequências de ação, ainda que pontuais, são bem executadas e cada momento onde é necessário abrir um novo cofre entrega mais elementos do protagonista. Ao mesmo tempo, a trama vai ganhando novos ares ao passo que o plano o vai levando cada vez mais para perto do que vemos em 'Army of the Dead'. Existem pesadelos com o que está acontecendo, já que as notícias de Las Vegas são dadas todos os dias e até mesmo, um personagem importante é citado, o que amarra as histórias e faz mais sentido quando vemos o filme de zumbi!

O problema aqui, assim como na obra original, é a duração. Há diálogos extensos demais e as ocasiões de invasão aos cofres ocorre de maneira muito rápida. Ou seja, gasta-se tempo demais explicando novamente o plano inteiro do grupo, do que necessariamente com a ação em si. E isso faz com que o segundo ato do filme perca força. Para entrar nos trilhos novamente, a narrativa trata de entregar o momento do "grande truque" que se faz assertivo, porém somos levados a um instante de conversas arrastadas que quase estraga o desfecho!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Eis o grande problema destas obras: a equipe e a forma como são conduzidos. Já vimos em "11 Homens e um Segredo", "Uma Saída de Mestre", e até em "Velozes e Furiosos", e mesmo assim, os mesmos erros continuam sendo cometidos.

Cada personagem é tratado apenas pelo talento que possui. Então, temos o motorista habilidoso, a Hacker jovem e genial, o soldado de elite galã genérico e a líder de toda operação. Normalmente acompanhamos o novato tentando se adaptar a nova vida pois o seu dom é muito importante para o grupo, mas em algum momento trará diversas questões à tona por conta disso.

Sim, 'Exército de Ladrões', segue tudo isso. E no que muda? O personagem principal, Sebastian não se comporta como um dos demais e está longe de ser. Suas motivações estão relacionadas ao ato de abrir o cofre e na história que há por trás de cada local destrancado por ele. Isso faz com que quando estamos nas sequências dentro do banco, a produção cresça ao leva ao público consigo. Contudo, ao sair destas cenas e embarcar em arcos que tentam estabelecer certos vínculos, tudo se perde.

E por mais que seja interessante os roubos acontecerem em meio a um "apocalipse zumbi", já que a distração existe, nem há sustentação narrativa para os demais personagens, quem dirá motivação. Desta forma, se não fosse o personagem principal, esta seria uma história descartável!

'Exército de Ladrões: Invasão da Europa' é mais um dos conhecidos filmes de roubo, porém graças a seu protagonista e de seus momentos em ação, consegue fugir do título de "mais do mesmo". Entretanto, os demais aspectos pecam pela falta de criatividade e personalidade, o que faz a produção perder tempo com diálogos nada interessantes, deixando as sequências do golpe de lado. Justamente o que o espectador quer tanto assistir!

Desta forma, esta "origem" de um dos personagens mais cativantes de 'Army of the Dead' de Zack Snyder tem seu valor, obviamente por Ludwig Dieter nos mostrar de onde veio toda sua habilidade e motivação. Infelizmente o final do arrombador de cofres a gente já conhece, mas o seu lugar no panteão de ladrões do cinema jamais poderá ser tirado!

'Exército de Ladrões: Invasão da Europa' está disponível na Netflix!
 

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

87
4

Amigos da Super