Notícias
  31/05/2021 às 8h57

Cruella


9
0
Cruella

Todas as vezes que remakes ou filmes que contam a origem surgem nas notícias é normal que boa parte do público olhe com desconfiança para esse tipo de história! E se formos colocar numa lista, poucos realmente fazem sentido ou tem algo a oferecer em sua construção. Ou seja, os demais se tornam apenas um mero produto com a intenção de ganhar ainda mais dinheiro em alguma franquia e são facilmente esquecidos!

Neste caso, temos o completo oposto! Chegou aos cinemas Cruella da Disney, trazendo a origem da estilista mais icônica da cultura pop e fã de peles em suas criações. E o que poderia ser apenas mais um filme da casa do Mickey para contar algo que ninguém quer saber, se torna uma divertida, interessante e cheia de estilo aventura. Com uma pegada de Miranda Priestly após se consultar com a doutora Harleen Quinzel!

Estella é uma jovem que desde pequena sempre foi o oposto do que os outros esperavam. Isso vai desde o seu estilo à vontade constante de não seguir as regras, e nesses casos sua personalidade assumia o nome de Cruella. E após a perda a mãe ela se vê numa vida de roubos e trambiques ao lado de Horácio e Gaspar, mas tudo isso muda quando a Baronesa, ícone da moda, cruza seu caminho e a leva para trabalhar em seu ateliê! Assim, ao passo que Estella vai aprendendo sobre o mundo fashion também descobre que sua chefe está ligada diretamente com sua maior perda. Então, está na hora da jovem ajudante sair de cena, e Cruella tomar o controle e ter sua vingança!

Craig Gillespie (Eu, Tonya) comanda a produção que procura contar os acontecimentos antes da estilista ir atrás de 101 dálmatas para transformá-los em casacos de pele! E de maneira satisfatória, apesar dos clichês, a direção consegue não apenas momentos criativos, mas usa a atuação de sua protagonista, alinhando ao seu carisma, para garantir o entretenimento até o final.

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Deste modo, o diretor sabe como dar um tom cômico e ao mesmo tempo trágico para as suas sequências, não se deixando cair pelo exagero tão pouco em ficar "sombrio e realista" como muitos adoram assinar suas produções com a mesma temática de origem! O que temos então é uma maneira nova de contar, e até mesmo remodelar o que conhecemos da animação clássica e do primeiro live action! E isso não é nenhum problema!

Ao mesmo tempo há um cuidado técnico apurado (Aliás, a trilha sonora utilizada que mistura ícones do rock e pop internacional deixam tudo ainda mais empolgante). Tanto na criação dos ambientes, quanto no figurino e no uso de efeitos visuais.

O CGI é executado de maneira assertiva, principalmente para dar vida aos animais que aparecem durante a produção. Os cenários são verossímeis e abraçam uma Londres fashionista e ao mesmo tempo melancólica. Porém, o trunfo está no design empregado nas roupas usadas durante a produção. Tanto Cruella quanto a Baronesa são um show a parte em tela! Os "looks" contam histórias, entregam grande parte da personalidade de ambas e deixam o embate ainda mais crível! Principalmente na montagem onde Cruella passa a surgir nos eventos só para desbancar a presença da estilista famosa!

Logo, sãos as "Emmas" do elenco que fazem desta uma produção surpreendentemente boa!

Emma Stone entrega todos os trejeitos, falas e maniqueísmos que vimos outrora em Gleen Close, e vai além. Sua Cruella esbanja sagacidade, coragem e um toque e insanidade que nos faz querer saber ainda mais da capacidade de maquinar algo que a estilista possui. Sim, você torce pela Cruella! E Emma Thompson mostra que Miranda Priestly é apenas um dos nomes mais "malvados" da indústria da moda. Sua Baronesa consegue encantar, ser sarcástica e cômica em suas atrocidades, tornando as sequências da dupla numa disputa de vilania mais do que apreciável!

Sejamos sinceros por um momento: Arcos bondosos às vezes são tão cansativos! A heroína ou o herói sofrem, aprendem a lição e derrotam o inimigo! Ok, história mais manjada que essa não existe, e dentro da Disney então! Se sacudir o catálogo do Disney+ é o que mais tem. Então, nada melhor que a maldade contra vilania, numa passarela da alta costura londrina, para mostrar quem realmente tem o estilo e capacidade de fazer o que for necessário pelo sucesso!

É entendível que boa parte do público, e críticos, coloquem em xeque as facilitações do roteiro ou as reviravoltas previsíveis que surgem ao longo da trama. Sim, o texto é simplório em diversos aspectos, contudo, graças as atuações se torna algo muito mais profundo e coeso dentro deste universo. Como dito, por mais que tenhamos dois filmes em live action com Cruella e a clássica animação, esta produção por sua vez não está preocupada em fazer as conexões devidas, e sim reimaginar, remodelar, algo conhecido num formato mais dinâmico e contemporâneo.

A Cruella de Emma Stone possui um quê de Arlequina, com toques de megalomania e uma paixão pelo subversivo! Aos poucos a narrativa dá espaço para que sua personalidade maléfica ganhe forma e você entende o porquê de ela ser assim, o porquê de suas intenções e o motivo de "abandonar" a bondade. Não é uma origem de uma vilã comum e sim de uma pessoa que escolhe atingir o seu potencial máximo através de meios que os outros pensariam duas vezes antes de usar! Tanto para o bem quanto para o mal!

'Cruella' surpreende ao ser mais do que uma história "onde tudo começou" e vai além, tornando a personagem ainda mais icônica, emblemática e repleta de um guarda-roupa invejável. E por mais que sua narrativa seja cheia de facilitações e alguns clichês conhecidos, isso se torna algo muito menor diante da presença de Emma Stone e Emma Thompson. Fazendo com que tenhamos dose dupla de maldade carismática em tela!

Assim, com uma direção assertiva ao criar sequências criativas envolvendo uma disputa de moda, atrelada a uma trilha sonora repleta de canções marcantes, somos levados por uma produção que estabelece o motivo de existir, justamente ao se colocar como uma reinvenção de algo que já conhecido!

Deste modo, é possível que vejamos muito mais do ícone fashion da cultura pop, pois uma verdade se torna absoluta: Cruella nunca saiu de moda!

'Cruella' está em cartaz nos cinemas e disponível no Disney+ por um custo adicional!

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

145
18

Amigos da Super