Notícias
  04/07/2020 às 11h00

Bala Perdida


10
0
Bala Perdida

O cinema de ação quando bem realizado faz o seu trabalho da maneira certa. Empolga o público, mostra sequências cativantes e apresenta uma história que certamente vai render tantas outras. Seguindo o estilo do gênero no cinema, Bala Perdida, da Netflix, é aquela produção que trará o absurdo e o ritmo frenético ao seu favor, justamente para que o espectador não tire os olhos da tela durante as perseguições. Ou seja, é Velozes e Furiosos fazendo escola!

Lino é um mecânico que está cumprindo pena trabalhando para polícia, aprimorando e remodelando as viaturas. Porém, quando o chefe daquele departamento é assassinado, o rapaz se torna o principal suspeito e para provar sua inocência precisa encontrar o veículo que pertencia ao policial morto, antes que outras pessoas o destruam e com isso a única chance de mostrar que Lino não o matou: a bala usada no crime!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

A produção francesa é dirigida por Guillaume Pierret, que também assina o roteiro, fazendo da ação seu principal elemento para conduzir sua história. O diretor sabe criar ótimas sequências de perseguição com veículos, onde a câmera faz a movimentação ser intensa, nos fazendo acompanhar cada ação acontece. Da mesma forma, quando precisa colocar o protagonista em combate, conseguimos acompanhar cada um dos seus movimentos, trazendo momentos de luta bem coreografados e que abusam da violência gráfica. Nesse conceito, a produção tem um ritmo acelerado, constante, onde as situações vão se desenvolvendo sem enrolação e na medida certa. Logo, a história contribui muito para que o senso de perigo se faça presente no mesmo nível, por isso, o tempo todo somos levados na companhia do personagem principal a locais onde poderá haver um enfrentamento, fuga ou alguma colisão de veículos. Por mais que soe absurdo, a proposta se cumpre com assertividade: um filme onde a ação não para, capturando nossa atenção do começo ao fim!

A narrativa da produção é simples pois se trata da clássica jornada de provar a inocência diante dos acontecimentos. E como todo filme do gênero de ação temos bandidos por todos os lados, oportunidades de fuga e combates cada vez mais difíceis. Quando a história de Lino começa fica fácil entender de que ponto iremos e para onde o roteiro irá nos conduzir, formando os fatos que vão de sua prisão até o momento em que é incriminado. Por isso, quanto mais a trama vai apresentando os elementos, mais complicada fica a tentativa do protagonista de comprovar a sua inocência. Isso rende então uma ótima sequência dentro de departamento de polícia e uma invejável perseguição no clímax. O mais interessante é como a história fecha apenas um arco, deixando pontas soltas e até mesmo uma provável ideia para continuação, o que não seria uma má ideia, já que existem possibilidades de contar novas histórias sem deixar de lado o personagem principal e quem está a sua volta.

Bala Perdida é aquele filme de ação que consegue criar uma atmosfera capaz de cativar o espectador do início ao fim. Com sequências empolgantes e uma história simples, estabelece uma aventura assertiva dentro de um gênero que a cada fase tenta se reinventar no cinema. Logo, a direção cria momentos absurdos, mas que se encaixam perfeitamente dentro de uma proposta que é entreter em meio a perseguições, lutas e tiros, ou seja, usando todos os elementos que uma obra como esta poderia proporcionar. Assim, provavelmente, temos o início de uma nova franquia, tão veloz quanto qualquer outra, altamente furiosa e certamente, pronta para criar novas e mais frenéticas situações.

Bala Perdida está disponível na Netflix!

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

238
42

Amigos da Super