Notícias
  04/04/2022 às 11h21

Apresentando, Nate


11
0
Apresentando, Nate

Existe um fascínio muito grande que os musicais exercem que chega ser quase inexplicável. As luzes, o palco, as canções, as interpretações intensas, todo aquele momento em que uma história passa a ser cantada diante dos olhos é algo quase impossível de resistir. E existem aqueles que são capturados de diferentes formas por esse gênero. Seja se tornando um espectador que não perde uma apresentação ou quem gostaria de doar o seu talento para vivenciar os sentimentos que cada apresentação consegue gerar. E este é um desses filmes capazes de unir estas duas personas!

Assim, 'Apresentando, Nate' do Disney+ nos leva por entre espetáculos, referências, músicas e um sonho que vai muito além de estar diante de uma plateia, mas de encontrar o lugar onde é possível ser quem é de verdade! E a cada novo momento embalado por canções, atrelado a um humor dinâmico e assertivo, a obra é uma grande manifestação de bons sentimentos, e inspiração, sem contar os aspectos de diversidade e representatividade trabalhados de forma tão natural. Ou seja, novamente música e cinema em uma união competente e divertida!

Nate Foster é um adolescente de 13 anos que sonha em ser um grande astro da Broadway, mas viver em uma cidade do interior onde nunca consegue os papéis que deseja nas montagens da escola, o deixa cada vez mais frustrado. Assim, quando sua melhor amiga Libby conta sobre as audições para um musical novo em Nova York, surge a chance de Nate finalmente alcançar o que tanto deseja. E para isso a dupla vai encarar uma aventura na cidade grande, repleta de desafios, descobertas e muita música!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Tim Federle escreve e dirige o longa, baseado nos livros de sua autoria, ou seja, o experiente roteirista que já trabalhou em montagens na Broadway e no cinema realiza o trabalho de adaptar a sua obra, o que torna o desafio ainda maior, porém com uma dedicação ainda mais palpável!

Desta forma, a direção sabe como dosar o humor dinâmico, exagerado e caricato, com uma narrativa de descobertas que ainda se encarrega de dar espaço para os elementos dos musicais aparecerem de um jeito cativante. E não, o protagonista não canta a cada cinco minutos sobre as coisas que acontecem, esta é uma comédia musical, mas as canções entram em situações específicas, dentro de um contexto maior para o desenvolvimento da trama.

Logo, as referências a diferentes produções estão nas falas, nos elementos de cena e por onde Nate passa. Wicked, Pippin, Cantando na Chuva, La La Land, ' Um Violinista no Telhado', entre outras, ganham pontos para nos fazer lembrar de onde vimos o que está em tela e tudo isso faz parte da construção do protagonista. É interessante que nessa escolha, o diretor não coloca Nate direto na frente do microfone logo de cara, ele vai dando ao espectador as nuances para entendermos quem é aquele garoto e aonde ele quer chegar.

Desta forma, quando o número musical ganha a tela, já estamos conquistados pela performance de Rueby Wood.

O adolescente realiza um trabalho exímio, tanto nos momentos mais emotivos, quanto trabalhando com as músicas do longa. Tornando a sequência na Times Square altamente contagiante e o número final da audição, repleto de profundidade e nuances que reafirmação questões representativas do personagem. Obviamente todo esse talento já foi visto antes nos musicais 'A Fantástica Fábrica de Chocolate' e 'Mary Poppins' em que atuou!

Quando vemos a vontade de Nate de conquistar seu sonho, ele está recebendo a notícia que não conseguiu o papel que tanto desejava na peça da escola. E além do bullying que sofre, precisa lidar com os aspectos familiares que o levam a pensar que os outros sentem vergonha de quem ele é!

Há muito mais nesse roteiro do que os nossos olhos veem e isso se dá pela grande alegoria de LGBTQIA+ presente na história de Nate. Que de forma natural é apresentado como um protagonista queer. Tal momento, em uma conversa com sua amiga Libby, os levam as revelações sem a necessidade de muito ser dito, mas em poucas palavras alcançam mais uma etapa das conquistas do personagem principal em sua vida.

Assim, Nate é uma personificação de muit@s pessoas LGBT's! Não se encaixando no mundo que lhe imposto, tendo que esconder muitas vezes o que tanto ama e reprimindo os dons que possui. E quando sai do seu local costumeiro, eis a oportunidade de finalmente encontrar o caminho que sempre desejou. Uma metáfora incrível, natural e doce do que é assumir sua verdadeira persona diante da sociedade! Gerando uma aceitação que parte primeiro de si, para os outros, culminando no emocionante número da audição para o musical de 'Lilo & Stitch'!

O que mais impulsiona cada um desses sentimentos é que a presença de Rueby Wood, um jovem ator queer, é mais do que assertiva e uma forma não apenas calar certos discursos externos, mas ensinando internamente para Disney a importância que a representatividade carrega!

'Apresentando, Nate' é uma jornada por entre os grandes espetáculos através de um sonho que vai muito além de estar diante de uma plateia, mas de encontrar o lugar onde é possível ser quem é de verdade! E a cada novo momento embalado por canções, atrelado a um humor dinâmico e assertivo, a obra é uma grande manifestação de bons sentimentos, e inspiração, sem contar os aspectos de diversidade e representatividade trabalhados de forma tão natural.

Deste modo, o longa é uma metáfora incrível, natural e doce do que é assumir sua verdadeira persona diante da sociedade! Gerando uma aceitação que parte primeiro de si para os outros, culminando em emocionantes e contagiantes sequências musicais! Novamente música e cinema em uma união competente e divertida!

'Apresentando, Nate' está disponível no Disney+

Will Weber
Geek Guia

 

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

185
24

Amigos da Super