Notícias
  16/08/2021 às 13h57

A Barraca do Beijo 3


6
0
A Barraca do Beijo 3

Se formos pensar com calma, o catálogo da Netflix está abarrotado de produções com temática adolescente e jovem que não possuem estrutura narrativa alguma. Simplesmente existem para entreter o público (Isso não é ruim em alguns casos) e ainda que tentemos extrair alguma essência ou algo a mais de cada uma delas, o maior exercício está em continuar atento aos acontecimentos de filmes, e séries, que em nada conseguem manter uma linha de diálogo convincente ou um jovem que realmente aparente a idade que está no roteiro!

Deste modo, A Barraca do Beijo 3, finaliza a trilogia da comédia adolescente estrela por Joey King de um jeito confuso, imaturo e sem qualquer resquício de crescimento entre os personagens. E por mais que exista um esforço em entregar tais pontos, tudo é genérico, excessivo e fora da realidade. Ou seja, mais uma produção da Netflix que entra para seu "Top 10" de mais "curtidos", mesmo que não entregue qualquer razão para isso!

Elle precisa decidir para qual faculdade irá. Se escolher Harvard estará ao lado do seu namorado pelos próximos anos. Já em Berkeley, o seu melhor amigo lhe fará companhia. E como nada na vida da jovem é fácil, a nova namorada de seu pai e o ressurgimento de outro pretendente, deixam tudo ainda mais confuso! Desta forma, será que o que a barraca do beijo uniu, continuará firme em meio a tantas decisões?

Vince Marcello retorna a cadeira de diretor para finalizar a história que começou em 2018. É importante ressaltar que esta última parte foi gravada ao mesmo tempo que "A Barraca do Beijo 2", o que justifica e comprova as falhas que ocorrem do começou ao fim.

Na verdade, olhando com maior atenção, este não parece um filme e sim, uma série realizada a partir dos outros dois longas, pois todos os cortes, transições funcionam como um grande episódio que foi unido para ganhar mais tempo de tela. Sem contar que as cenas mais parecem material extra de DVD, do que realmente fazendo parte dessa obra em si. Tudo desleixado, mal comandado e feito para os fãs das partes anteriores. E só!

Junte isso, as imagens tremidas, a fotografia estourada, o CGI inserido de maneira amadora em momentos desnecessários e todos os diálogos que não conseguem transmitir veracidade. E eis uma das grandes, se não a maior, falha deste terceiro filme: A péssima direção de elenco! Ninguém aqui está bem ou quer demonstrar empolgação! Até os momentos de erros de gravação durante os créditos soam artificiais e ensaiados. Ou seja, melhores do que as atuações durante o longa!

Logo, por mais que um ou outro se esforce, o que temos soa mais como um capítulo de série ruim que precisava ser finalizada! Então o que acontecer vai ser o suficiente para os produtores, e endeusado pelos fãs! E isso não é um elogio!

A frase acima se aplica totalmente na principal escolha dos personagens! E sim, cada um deles precisava de pelos uns dois anos de terapia para poder resolver suas questões e não simplesmente ficar "trabalhando" na casa dos pais que será vendida como forma de demonstrar responsabilidade.

E a partir desse ponto, nada funciona! Sendo este é o começo do filme, por isso, haja com paciência!

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Surge uma lista, muito bem diagramada pela produção do longa, para conduzir certos pontos de Elle e Lee. Retornam com o Marco para apenas causar o velho, e machista, arco da "donzela disputada"! Adentram com uma história de namorada do pai da protagonista sem nenhuma profundidade. A decisão das faculdades se torna mais um adendo do que realmente um ponto importante da narrativa e ao final, um epílogo do novo corte de cabelo da protagonista e com uma tentantiva de conectar a razão de toda história acontecer!

Tais momentos são agraciados por diálogos proferidos sem nenhum sentimento, nem mesmo quando são os sentimentos que estão em conflito. Cada um dos personagens de destaque não crescem (Lee é o pior deles, demonstrando ser o garoto rico, mimado, com problemas de amizade abusiva não resolvida), não evoluem e tão pouco o discurso de "entendimento de jornada" em seu clímax funciona como real ponto de amadurecimento, pois tudo se repete e o desfecho meio que anula a tal jornada de independência emotiva da protagonista!

Deste modo, o próprio roteiro sabota o roteiro!

Sim, há um esforço em fazer referências a ícones da cultura pop, há um trabalho para encaixar o elemento dos games na vida de Elle e a suas últimas decisões até despertam um certo alívio, entretanto o caminho até tais situações são desnecessários, igual a esta terceira parte de "A Barraca do Beijo"!

'A Barraca do Beijo 3' é um desperdício de 1 hora e 58 minutos de quem assina a Netflix. Desconexo, mal dirigido, mal atuado e com personagens que não consegue entregar uma reação que não seja a exagerada e fora da realidade. Mada aqui justifica a existência desse filme!

Aos que esperam romance? Existe, em duas ou três cenas em que a música sobe e nada mais é criativo. Aos que esperam casais em conflito? Existe, regados a falas infantilizadas e ditas sem emoção. E aos que esperam um bom filme? Não vão encontrar isso aqui!

Desta forma, temos mais uma trilogia adolescente protagonizada por atores de 30 e poucos anos finalizando na Netflix. Com seus absurdos, conflitos de quinta de série e atuações sofridas! E você achava que Malhação era ruim?!

A Barraca do Beijo 3 está disponível na Netflix! 

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

89
4

Amigos da Super