Notícias
  01/03/2019 às 14h25

Os 10 maiores vacilos de foliões que facilitam o roubo de celular


2
0
Os 10 maiores vacilos de foliões que facilitam o roubo de celular

O clima de Carnaval já está invadindo as ruas de Norte a Sul do Estado. Mas atrás de trios elétricos e blocos com marchinhas não estão apenas as pessoas que desejam curtir a folia. Pelo contrário, há um público que não é bem-vindo, pois tem outro objetivo: furtar e roubar celulares.

Visando alertar os foliões para que não façam parte das estatísticas, policiais e especialistas com experiência na área de segurança pública apontaram os 10 maiores vacilos de foliões que facilitam essa prática.

O chefe da Divisão Corporativa Administrativa do Comando de Polícia Ostensiva Metropolitano, tenente-coronel Márcio Franco Borges, enfatizou que o furto de celulares é o crime em que mais se tem aumento nesse período de Carnaval.

“Esse tipo de criminoso age por oportunidade, ou seja, o que ele busca é facilidade. Não é comum esse tipo de criminoso montar uma operação de guerra para pegar um celular. Ele visa aquelas pessoas que estão, principalmente, com um telefone no bolso, por exemplo.” Ele ainda revelou que outro vacilo é ficar digitando e mandando mensagem no meio de multidões.

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook e pelo Instagram.

“Se vai usar o telefone para tirar fotos com amigos, é preciso ter cuidado e logo guardar o aparelho em local seguro.” O secretário de Defesa Social da Serra, coronel Nylton Rodrigues, falou que as pessoas também devem evitar deixar os celulares em cima de mesas, bancadas de banheiro ou em bolsas abertas.

Atenção também com as bolsas na hora de realizar compras em estabelecimentos onde há muita aglomeração, como em locais onde há venda de bebidas. “Os criminosos ficam observando as pessoas se divertindo e, na primeira oportunidade, eles agem.”

No Estado, há 3.817.369 aparelhos em uso, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A reportagem pediu, na tarde de ontem, o levantamento de aparelhos bloqueados no Estado desde 2018 por conta de restrição a roubos e furtos, com destaque para o último Carnaval. Entretanto, até o fechamento desta edição, os dados não haviam sido fornecidos.

Prato cheio para os criminosos

Com mais de 300 shows e blocos de Norte a Sul do Estado, os quatro dias de Carnaval são um prato cheio para criminosos. Segundo o titular da Delegacia Especializada de Segurança Patrimonial, delegado Henrique Vidigal, o furto de celular é facilitado por essa quantidade de festas com aglomerações.
“São vários dias de festa e em locais por todo o Estado. É um self-service para esses criminosos, que acabam podendo escolher onde é mais oportuno para praticar esses crimes. Eles logo pensam 'onde vou achar melhores aparelhos?'”

Por isso, ele alertou que, além do reforço do policiamento que é feito, é preciso que as pessoas estejam atentas e evitem ser alvos, já que esse é o principal crime praticado e é movido por oportunidade.

“O meliante que furta um telefone é um oportunista, ele não saiu para se divertir, mas para conseguir um telefone, uma bolsa, e se capitalizar. Ele vai em busca de uma facilidade, como um telefone no bolso de trás. Agem dando uma trombada, que dizem ser sem querer, e pegam o aparelho.” Entre os telefones mais visados, ele citou os com plataforma Android.

Confira as dicas para evitar ser assaltado:

1 Bolso de trás
Um dos problemas mais comuns identificados por autoridades de segurança é quem sai para eventos com celular no bolso de trás da roupa, principalmente quando o aparelho fica com parte aparente.

2 Aparelho na cintura
Outra “tática” comum é colocar o celular na cintura, na frente do short ou saia, às vezes deixando o aparelho à mostra. Para agentes ligados à segurança, isso pode chamar ainda mais a atenção de criminosos.

3 Selfies na rua
As muitas poses para fotos e vídeos também podem chamar a atenção de criminosos.

4 Bolsa aberta
Quem vai aproveitar os quatro dias de folia, muita atenção à bolsa. Um vacilo comum é deixá-las abertas, sendo facilmente acessada por criminosos.

5 Pia do banheiro
Outra falha é deixar o celular na pia ao usar o banheiro. Bandidos se aproveitam do descuido.

6 Bolsa pendurada
Quem aproveita um momento para sentar em um barzinho ou quiosque e coloca a bolsa pendurada na cadeira pode estar mais perto de ser alvo de ataques também.

7 Mensagens
Distraídos ao postar mensagens ou mesmo falar ao celular com alguém em locais públicos é uma das principais falhas apontadas.

8 Telefone na mesa
Deixar o celular em cima de mesas de bares, além de chamar a atenção, em um momento de distração, pode ser levado por oportunistas.

9 Falta de bloqueio
Outra falha que pode deixar a pessoa suscetível é não ter tela de bloqueio no aparelho. Após um eventual furto ou roubo, fotos, vídeos e dados pessoais ficam disponíveis para criminosos.

10 Fones de ouvido
O uso de fones de ouvido nas ruas também é um vacilo que pode dar oportunidade à ação de bandidos.

Por Tribuna Online

Link da matéria original:
https://tribunaonline.com.br/os-10-maiores-vacilos-de-folioes-que-facilitam-o-roubo-de-celular

Tags

Compartilhe:
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

218
27

Amigos da Super